Ácidos Gordos

Os ácidos gordos são fundamentais para o normal funcionamento, crescimento e reparação das células do organismo, podendo obter-se através do consumo de alimentos ou de suplementos alimentares. Os ácidos gordos são formados por uma cadeia de átomos de carbono, ligados a moléculas de hidrogénio e com um grupo metilo numa das extremidades e um grupo de ácido na outra, sendo que o número de átomos de hidrogénio determina se se tratam de gorduras saturadas ou insaturadas.

Assim sendo, existem diferentes famílias de ácidos gordos:

  • Ácidos Gordos Saturados (ex.: ácido palmítico ou esteárico)
  • Ácidos Gordos Monoinsaturados (ex.: ácido oleico)
  • Ácidos Gordos Polinsaturados (ex.: ácidos ómega-6 e ómega-3)
  • Ácidos Gordos Trans

Os ácidos gordos saturados são aqueles que contêm o número máximo de átomos de hidrogénio, ao passo que, nos ácidos gordos insaturados, existem ligações duplas entre os átomos de hidrogénio e os carbonos, pelo que faltam alguns dos átomos de hidrogénio. Os ácidos gordos saturados estão presentes em alimentos de origem animal ou industrial, tais como: manteiga, queijos gordos, produtos de charcutaria, banha, óleo de palma e óleo de coco.

Nas gorduras monoinsaturadas, existe apenas uma ligação dupla, ao passo que, nas gorduras polinsaturadas, existem duas ou mais ligações duplas. Os ácidos gordos monoinsaturados provêm sobretudo de fontes vegetais, tais como: azeite e frutas oleaginosas (ex.: azeitona, abacate). 

Tanto os ácidos gordos ómega-3 como os ómega-6 são do tipo polinsaturado, sendo que a diferença se verifica ao nível da ocorrência da primeira ligação dupla na cadeia do ácido gordo. As principais fontes alimentares de ácidos gordos ómega-6 são as fontes de gordura com origem animal: a carne, os ovos, leites e derivados, óleos extraídos de sementes vegetais (óleo de coco, girassol, palma, colza) e as gorduras para barrar (manteiga, banha, margarina, etc.). Os ácidos gordos ómega-3 podem ser encontrados, sobretudo, nos óleos de peixe gordo (por ex.: o salmão, a cavala e o arenque) ou podem ser extraídos de algumas sementes.

As gorduras hidrogenadas, sendo as mais prejudiciais à saúde, provêm do sobreaquecimento das gorduras, resultam do processo industrial de hidrogenação dos alimentos ou podem também resultar da transformação bacteriana das gorduras no lúmen intestinal dos animais ruminantes.

Este site utiliza cookies para melhorar a sua experiência de navegação e para fins estatísticos. Ao visitar o site, está a consentir a sua utilização. Para mais informações sobre os cookies utilizados, respetiva gestão ou desativação neste dispositivo, clique aqui.